01
Fev 09
publicado por aquiagorasempre, às 12:02link do post | comentar

já neste tempo o lúcido planeta

Que as horas vai do dia distinguindo,

Chegava à desejada e lenta meta,

A luz celeste às gentes enconbrindo,

E da casa marítma secreta

Lhe estava o Deus Noturno a porta

[abrindo

Quando as infidas gentes se chega-

[ram

Dentre eles um,que traz enco-

[mendado

O mortífero engano,assim dizia:

Capitão valeroso que cortado

Tens de Netuno o reino e salsa via,

O rei que manda esta ilha,alvoro-

[çado

Da vinda tua tem tanta alegria

Que não deseja mais que agasalhar-

[te

Ver-te e do necessário reformar-te.


(Luís de Camões-Os Lusíadas-Canto Segundo)


mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO